Muitos clientes vêm reconhecer a cidadania italiana e acabam ficando no país dos seus “antenatos”. E uma das primeiras questões a serem enfrentadas é: emprego. Como entrar no mercado de trabalho ou como arrumar “um bico” até ir se ambientando, fazendo contatos etc.?

Uma opção é o trabalho de baby-sitter. O mercado teve um “boom” de ofertas online, em sites especializados que são muito procurados.

O Yoopies por exemplo, passou de 60 mil inscritos em 2016 para 307 mil inscritos nesse ano. Tem muita oferta mas também muita procura.

O salário médio italiano para esse setor é de 7,90 euro/hora.

A região que paga mais é Lazio (Roma), onde a hora de uma babá do tipo custa 8,31 euros em média a hora. A mais barata é a Basilicata, pagando em média 7,11 euros a hora.

26% das procuras por babá é de famílias com bebê na faixa de 1 ano de idade; 10% na faixa entre 2 e 4 anos.

É essencial falar o idioma e também ter prática com crianças e bebês, melhor ainda se tiver referências.

Ter a carteira de motorista também é uma vantagem e diferencial. Muitas famílias disponibilizam o automóvel para levar e buscar a criança na escola (Ter um automóvel próprio é uma vantagem ainda maior).

Existem outras plataformas específicas, basta procurar online. No Facebook também tem várias páginas para quem está procurando emprego de babá, outra dica é procurar em sites de anúncios como o bakeca.it.

Ficar de olho pois alguns querem uma babá-doméstica (baby-sitter  e colf), para alguns dias na semana e até mesmo fixa, o valor para esse tipo de serviço é ligeiramente superior.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here