- Publicidade - spot_img
segunda-feira, agosto 15, 2022
CuriosidadesOs italianos no Rio Grande do Sul

Os italianos no Rio Grande do Sul

-

- Advertisment -spot_img
O estado do Rio Grande do Sul recebeu a primeira leva de imigrantes italianos a chegar ao Brasil. Os primeiros imigrantes desembarcaram em 1875, para substituírem os colonos alemães que, a cada ano, chegavam em menor quantidade. Os colonos italianos foram atraídos para a região para trabalharem como pequenos agricultores e lhes foram reservadas terras selvagens na encosta da Serra Gaúcha.

Na região foram criadas as primeiras três colônias italianas: Conde D’Eu, Dona Isabel e Campo dos Bugres, atualmente as cidades de Garibaldi, Bento Gonçalves e Caxias do Sul, respectivamente. Com o tempo, os italianos passaram a subir as serras e a colonizá-las. Com o esgotamento de terras na região, esses colonos passaram a migrar para várias regiões do Rio Grande. A base da economia na região italiana do Rio Grande foi, e continua a ser, a vinicultura.

No centro do estado foi criada a Quarta Colônia de Imigração Italiana, o primeiro reduto de italianos fora da Serra Gaúcha e que originou municípios como Silveira Martins, Ivorá, Nova Palma, Faxinal do Soturno, Dona Francisca e São João do Polêsine. Nesse último, está a localidade de Vale Vêneto, nome dado para fazer homenagem a tal região italiana.

Outras colônias italianas foram criadas e deram origens a cidades como Caxias do Sul, Farroupilha, Bento Gonçalves, Garibaldi, Flores da Cunha, Antônio Prado, Veranópolis, Nova Prata, Encantado, Nova Bréscia, Coqueiro Baixo, Guaporé, Lagoa Vermelha, Soledade, Cruz Alta, Jaguari, Santiago, São Sepé, Caçapava do Sul e Cachoeira do Sul. Essas são as principais colônias italianas do estado. Estima-se que imigraram para o Rio Grande 100 mil italianos, entre 1875 e 1910. Em 1900, já viviam no estado 300 mil italianos e descendentes.

Atualmente, vivem no Rio Grande do Sul três milhões de italianos e descendentes, representando cerca de 30% da população do estado.

A língua italiana também é de ensino obrigatório nas escolas de Antônio Prado.

Fonte: Wikipedia


E seus ascendentes vieram de onde? Responda à nossa enquete no lado esquerdo do blog!




DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Cultura

Dante Causa? Antenado? Quais as diferenças?

Qual é a diferença entre “Dante Causa” e “Antenato”? Você já ouviu esse tipo de nomenclatura em algum lugar? Existe uma...

Reconhecendo a cidadania italiana pós-pandemia

Com a aprovação da vacina contra a Covid-19 e o início da imunização em quase todos os países, ainda que...

União estável vale na Itália?

Quando a Lei italiana nº 76/2016, a “Legge Cirinnà”, entrou em vigor (esta que determina a união civil entre...

Thiago e Rafael Migliorini Tenório

Conosco as coisas aconteceram de um modo interessante, sinérgico e até fantástico. Nós decidimos na mesma semana que embarcaríamos...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Danilo

"Quando decidi iniciar meu processo de cidadania Italiana, achei que tudo seria bem fácil, porque minha prima que morava...

Gabriele Menin

Sou modelo e reconhecer a minha cidadania italiana além de um sonho era importante para o meu trabalho, por...

Mais lidos

Dante Causa? Antenado? Quais as diferenças?

Qual é a diferença entre “Dante Causa” e “Antenato”?...

Ser uma Baby-sitter na Itália

Muitos clientes vêm reconhecer a cidadania italiana e acabam...
- Publicidade -spot_imgspot_img

Você irá gostar tambémEspecial
Recomendados para você