Rafael

0
283

Mais um depoimento de um cliente. Agradecemos a preferência e confiança.

“Pesquisei durante anos sobre minha família… Era um sonho desde pequeno poder visitar a Itália e tirar a cidadania italiana, um direito que descobri que tinha e que, além de me abrir muitas portas, me daria a possibilidade de entrar e sair quando eu quisesse da Europa, fora poder morar lá quando eu quisesse.
Demorei um tempo para reunir os documentos, mas quando consegui, me vi num problema: Nunca tinha ido para a Itália, não sabia o que fazer, como fazer, e onde fazer… Foi aí que tive a indicação da Benvenuti Cidadania.

A equipe da Benvenuti Cidadania sempre me ajudou no que podia, para dar uma volta, conhecer alguma cidade, mas como eu queria aprender a me virar sozinho, algumas vezes fui com a cara e a coragem mesmo.
Mas não deu nem um dia, e já estávamos indo ao centro de Milão, para fazer o Codice Fiscale (O CPF deles) e alguns outros documentos que precisaria para dar entrada no processo da Cidadania Italiana. Foi tudo muito rápido e simples, mesmo eu não falando quase nada de italiano tinha sempre alguém da equipe do Benvenuti Cidadania Italiana para me auxiliar.

Após isso, demos a entrada no pedido de reconhecimento da Cidadania Italiana, onde se entrega todos os documentos, no Comune (Prefeitura), e eles dão um prazo para um oficial passar na casa em que eu estava, para ver se estava tudo certo, confirmar residência e continuar o processo da Cidadania Italiana.
Após alguns dias, ele passou e, sob a orientação da equipe do Benvenuti Cidadania Italiana, eu já estava pronto, com os documentos e tudo o mais que fosse precisar.
Em seguida, se deu o processo da cidadania italiana, onde o escritório de Roma envia os dados para o Brasil, a fim de verificar a legitimidade dos documentos e após isso, conceder a cidadania italiana. Como eu só tinha um mes de férias, eu tive que voltar ao Brasil, e após um mês do meu retorno, eu recebi a ligação da equipe do Benvenuti Cidadania Italiana dizendo que a Cidadania estava pronta, e que eu precisaria buscá-la (na época o comune não aceitava a retirada do documento por procuração e eu já tinha sido informado desde o início que teria que retornar). Não é toda hora que podemos viajar para a Itália, mas nessa hora eu não poderia perder o meu sonho de mais de 10 anos. Viajei, peguei a cidadania e voltei feliz, com o sonho realizado.”

Rafael Spessotto – São Paulo

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui